A falsa unção gera morte!

A elite da ICM-PES apresenta certa doutrina revelada cercada de mistérios da Obra. Coisa anti-bíblica, dissimulada, esquisita e ao gosto do humor do chefe muito religioso que apascenta o rebanho com força mandatória, pseudocarismática e quadragenária. Absolutismo!

As frases introjetadas na mente dos crentes icemitas, impedem o ato de agir biblicamente e com liberdade.

Biblicamente pensando, designar alguém para estar à frente da igreja é algo a ser pensado e repensado. Neste contexto o ensino do Novo Testamento é saliente. Vivo! O que fazer diante da cumplicidade com as fraudes? O que fazer diante das ofensas às Escrituras? O que fazer com os ladrões do templo? Ordens eclesiásticas erradas devem ser obedecidas?

Considerando as exigências do DON (Doutrina, Ordens e Normas) baixadas pelo palácio da rainha desfigurada, o formatado icemita erguido à misteriosa posição de servo da Obra pode ser ungido; e, se intransigentemente continuar obediente e submisso ao DON, fazendo tudo o que o mestre-mor ordenar (inclusive ao pé do ouvido), esse indivíduo será ordenado ao cargo de nobre representante do Presbitério e imediatamente ingressa no rol dos valentes da Obra Revelada. Definitivamente, essa decisão importa em muitas e profundas responsabilidades: do ordenador e do ordenado.

Consedere a questão: o DON controlado exclusivamente pelo monarca muito religioso forma valente ou formata valetes? O DON declara certos homens ministros do “evangelho da graça de Deus” ou estabelece defensores do gedeltismo monárquico e pseudocarismático? Desde que o crente em Jesus merece respeito, não é fato, infelizmente, que alguns desses ordenados não passam de bobos da corte dos dominadores de rebanhos de Deus?

Então, aquele que aspirava crescer nessa denominação eclesiástica é conduzido ao emocionante momento da ordenação: está pastor! (Note: este DON apenas consegue formatar e ordenar pastores, quem lê entenda.) Esses homens podem ser manipulados ou são autênticos ministros do Evangelho de Deus? Faça um favor a sua alma preciosa e responda com sinceridade: o que arde no coração do formatado icemita obediente ao DON? O que fazer com doutrina revelada recheada de espiritualização de frases das Escrituras geradoras de MITOS? Que garantias existem em profetadas e revelagens?

Meias verdades abrem portas para a apostasia e deixam marcas indeléveis na alma dos icemitas, mesmo os mais sinceros. As estradas estão cheias de desesperados retirantes (quem lê entenda) cansados de meias verdades. É como fugir de casa mal-assombrada onde moram espíritos enganadores encostados em falsos profetas.

Não tenho outro jeito de falar: os icemitas estão impedidos de pensar os pensamentos de Deus… e acham que pensam. Eles não têm liberdade de pensar. Não é de admirar, pois a linguagem do não-pensamento (entenda este artigo para entender o falso profetismo) os subjuga ao DON que não permite que pensem. Não permite perguntas. Não permite questionamentos. Não permite transparência. Não permite a VERDADE.

Novos compromissos com a denominação eclesiástica em estrita obediência ao ossorrevelô introjetado na mente do emissário presbiteral. Nessa igreja-do-jeito-que-o-chefe-quer o escalão hierárquico é imutável, indefectível (não possui defeito) e inigualável como detentor exclusivo da palavra revelada que a mescla não tem. O monarca domina o clero superior, que dita as ordens e contra ordens para o clero inferior e este não pensa: manda nas unidades locais do sistema. Hierarquia na base de medo e o refrão: não toqueis nos meus ungidos!

O gedeltismo implodiu a denominação eclesiástica que ele criou para se auto-afirmar. Essa coisa louca não mais se sustenta. O olhar caolho do construtor de heresias exige que os icemitas absorvam a Obra (o que significa: façam o que mando e não façam o que eu faço). Frases dele: esta Obra é exclusivo projeto de Deus que veio da eternidade (…) quem sair desta Obra não leva o Espírito Santo, nem leva Jesus (…) não se ergue.

Ora, se a escolha do formatado icemita foi feita na base de mitos, e na base de falso profetismo a ordenação, de alguma forma isso implica no futuro do indivíduo? Eviodentemente! Por outro lado, o que estamos fazendo com o Livro Sagrado, não percebendo o que Deus disse, do jeito que Ele disse? Ora, isto é afronta, e desrespeito, e ofensa ao Espírito de Cristo Jesus.

Porém, o que exsurge dos esgotos do palácio? Auto-defesa, avareza desmedida, balcões de negócios, contrabando, corporativismo, corrupção, conspiração, crimes (em tese), desvios de conduta, desvio de dinheiro, dissimulação, dominação, estelionatos, falsas profecias, falta de transparência, fraudes, furtos, manipulação de relatórios, notas fiscais frias, roubos… o esgoto está sendo aberto, a iniqüidade transborda e o fedor chega ao satélite. Esses homens acham que escaparão do Juízo? Ao contrário do insistente Zaqueu que arrumou a casa, restituiu o devido e recebeu a salvação oferecida por Jesus, o avarento e dissimulado Judas “adquiriu um campo com o preço da iniqüidade” (At. 1.18); e o apóstolo Pedro deixou evidente que o avarento Simão estava “em fel de amargura e laço de iniqüidade.” (At. 8.20-23). Neste contexto Jesus ensinara (Mt. 24.28): “Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres.” Ora, este detalhe do Sermão Profético se cumpre aos nossos olhos e aponta para o pior da pior hora da “grande [tamanha] tribulação”.

Portanto, eis a questão: como fica essa ordenação de pastores, se a elite presbiteral continua corrompida: doutrinariamente, e eticamente, e moralmente ?

Se a noite chegou para os icemitas, qual a saída? Arrependimento individual, pois o gedeltismo empurrou a ICM-PES para o beco sem saída. Retorno? SEM RETORNO!!!

Se considerarmos a corrupção denunciada (e aparentemente em apuração), quem recebe a imposição de mãos do presbitério recebe bênção ou condenação? Como está escrito: “Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.” E prestem atenção: este decreto é incisivo, pois Jesus o repetiu em três ocasiões distintas (Mt. 7.23; 25.41; Lc. 13.27).

Se, infelizmente, esses erros continuam introjetados naqueles que de lá saíram, eles dão curso ao DON (Doutrinas, Orientações e Normas do Presbitério cf. arts. 5º e 25 do Estatuto da ICM-PES). Indiscutivelmente, a heresia icemita tornou-se absoluta, normativa. Ele conquistou. Ele conseguiu o seu lugar entre os que erram, continuam enganados e não se arrepende. Mas por que não se arrepende? Por que ele acredita, no que quer acreditar, e ensina o que os seus alunos aprenderam a gosta de ouvir…

Se os que governam a comunidade eclesiástica perderam a vergonha, os que os obedecem perderam o respeito por si mesmos.

Nota:

Expressões e frase em itálico aparecem em apostilas da ICM-PES.

fonte: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/a-falsa-uncao-gera-morte/

Anúncios

7 comentários

  1. a policia federal tem que vestiga pastor (marcelo vilela que morava em uma casia cimpres em menos de um ano ele foi mora em morada de camburi uma casa no valor de 1,000,000 carro que era um chevete agora e um carro importado ) ( e um ungido que mora em nova carapina I na serra ele trabalha no almoxarifado da igreja maranata ele imite as nota fiscal dos materiais que sai do deposito para as igrejas em costrução uma carga para construçao e duas para casa dele madeiras ferro cimentos areia lajotas telhas e muito mais e montou uma firma limpesa e para propia igreja o nome dele ( ungido .alex santana) tinha um carro velho agora tem uma combi nova e canha dois salario.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s