Alguém que está preocupado com a obra.

RECEBI INBOX:
avisado o VPC e PES foi.

Ipatinga, Janeiro de 01.

A paz do Senhor Jesus;

Pastor Gedeuthi, aqui no Vale do Aço a obra cresce a cada dia e estamos muito felizes com este crescimento.

Assim como em uma empresa, quando há um crescimento dentro das expectativas, ou até mesmo inesperado, a gestão diretora tende a acompanhar tal crescimento para que os atos do governo não fiquem ultrapassados.

Estes atos, se não forem decisivos e dinâmicos, correm o risco de implementar nesta empresa graves efeitos colaterais. Às vezes irremediáveis e que abrem precedentes para erros que sempre vão contribuir para uma visão derrotista.

Alguns atos são que foram levados a efeito nas nossas igrejas de Ipatinga com certeza não são dinâmicos, tão pouco visam o crescimento da obra, simplesmente por contrariarem os preceitos pregados pelo próprio Senhor Jesus. Más eu não quero e nem tenho competência para julgar tais atitudes. Isto posto, quero expô-los como sendo dúvidas que gostaria de esclarecer.

Vamos às dúvidas:

• Por quê temos que sempre ficarmos no anonimato quando temos dúvidas sobre atitudes do governo que contrariam o que foi pregado pelo Senhor Jesus e até mesmo as orientações do Presbitério? (se nos identificarmos somos rotulados como pessoas que não entenderam a obra, e mesmo sendo amadas pelo Senhor Jesus, jamais são levantadas para o trabalho).

• Uma pessoa, um varão, por exemplo, tem um pequeno desentendimento com um Pastor por causa de um detalhe insignificante durante o trabalho voluntário nas construções das igrejas.

Porquê este varão não pode ser levantado como obreiro na igreja que ele frequenta?

(um irmão chamado Josino, outro irmão chamado Francisco, foram rotulados em Ipatinga por causa destas banalidades, jamais seriam levantados para o trabalho e era o que sempre se ouvia falar a respeito deles e o que se ouve falar a respeito de outros.

Eles se mudaram para o Estado da Bahia, e logo foram levantados pelo Pastor Dário como obreiros, pregam a palavra, são responsáveis e se ouve falas que são uma benção.

A obra na Bahia é diferente ou esta atitude é que não é dinâmica?).

• Na palavra encontramos uma passagem sobre uma mulher que é encontrada em adultério. Sobre o seu companheiro de pecado não se fala.

A lei mandava que ela fosse apedrejada como forma de pagamento pelo seu pecado. Tanta ignorância no tempo da lei! Jesus a perdoou!

Em Ipatinga um irmão chamado Ronald foi flagrado dentro de um quarto de uma irmã que era professora de criança, nus, se não em adultério de fato, em adultério no coração.

A irmã era muito vistosa mas, o irmão muito influente e um dos engenheiros da obra, O seu dízimo é de R$ 1.000,00 (Como excluir uma pessoa deste nível?). Resultado, a irmã foi apedrejada, ou melhor, excluída.

O irmão?

Há, foi incentivado a fazer uma nova lua-de-mel de trinta dias e está sendo trabalhado para ser ungido. Ele continua sendo diácono e a irmã perdeu a formosura e foi rotulada como insuficiente psicológica.

O irmão merece, por ser um engenheiro que contribui muito ou esta atitude não é dinâmica? ( poderá ensinar como se prostituir e continuar numa boa.)

• Dois irmãos, um obreiro(Narimar) e outro diácono responsável(wanderley), foram excluídos da obra em Ipatinga após terem sido flagrados cometendo ato sexual juntos nas dependências do Maanain de Governador Valadares. Um ato dinâmico, más foi executado pelos pastores de Valadares.

Para serem excluídos, os varões que fizeram sua escolha sexual para o homossexualismo precisam ser flagrados ou o Senhor Jesus fala com esta categoria?

(um instrumentista ou um obreiro homossexual é um ato dinâmico ou o livro de Romanos ainda está no tempo da lei? A palavra precisa ser melhor interpretada ou esta atitude não é dinâmica?).

• Um obreiro(Rivelino), recebe de presente de casamento o diaconato. Até aí tudo bem aqui pra Ipatinga. Más é um obreiro que não tem amor por ninguém, a não ser se este alguém for pastor.

Neste caso o irmão morre de amores. Outrossim passa pela rua sem notar os irmãos, não tem testemunho no trabalho, sendo taxado de puxa-saco e perseguidor.

Antes do diaconato recebeu uma igreja para ser responsável de presente para mostrar o que viria após o casamento. (O irmão recebe tratamento diferenciado por ceder por empréstimo um aparelho telefônico e um computador/fax, ou esta é uma atitude que não é dinâmica?).

• A condição social do povo brasileiro é cada vez pior. Uma oportunidade de emprego no exterior surgiu para um irmão(Valdir), más ao dialogar com o pastor da sua igreja ele foi informado que se fosse para o exterior(Portugal) sairia do Brasil excluído.

O irmão estava e ainda está desempregado. (não há fé e merecimento na vida deste irmão ou esta é uma atitude que não é dinâmica?).

• Um diácono(Cícero), fala nas igrejas que fica como responsável que “no céu manda Deus, e na igreja mando Eu“, e sempre fica uma igreja apática e fria espiritualmente, onde o Senhor não fala e não manifesta facilmente.

Ele não aceita sequer uma adoração em voz alta por alguém que sente visitado durante uma pregação. Esta pessoa sempre é repreendida. (este irmão conhece muito o poder de Deus ou mantê-lo é uma atitude dinâmica?).

• Uma irmã de uma igreja estava grávida e sempre sonhava em ter uma filha, ela já tinha três filhos. O Senhor deu um sonho onde era visto no colo da irmã uma menina.

O diácono da igreja(Dirceu) e a sua esposa(Dirce), de posse do sonho, visitaram a irmã grávida. Na visita os dois começaram a falar em línguas e o irmão logo começou a interpretar dizendo em nome do Senhor que a irmã daria vida à uma menina e que ela seria saudável e que estava fazendo isto por amor ao casal.

Nasceu um menino e com “síndrome de wester“, que impede seu crescimento físico e sempre necessita de cuidados médicos especiais. A irmã continua na igreja. Entendeu a obra. Seu marido demorou a retornar e sempre está oscilando.

O irmão foi ser responsável em outra igreja e sua esposa já faz parte até do grupo de intercessão.

Mesmo apresentando dons que representam o desejo do coração eles estão aí. (esta é uma atitude dinâmica?).

• Para ser levantada como professora de criança há uma série de restrições com respeito à vida pessoal e espiritual da irmã que realmente mostra-se necessário, más em uma igreja de Ipatinga uma irmã(Lia), namorou na obra, noivou na obra, casou na obra,

separou na obra e prostituiu na obra tendo uma filha como fruto deste ato, não somente é professora de criança como também está a frente de trabalhos no Maanain de Governador Valadares. (um esquecimento, uma falta de informações ou é uma atitude que não é dinâmica?).

• Um candidato derrotado nas eleições municipais aceita ao Senhor. Pouco tempo depois se desponta nas construções como sendo uma pessoa que não falta, (dedicada à obra ?).

Fala com as pessoas que será fácil ser obreiro por que está acostumado a subir em palanques políticos e falar para multidões.

Recebe a bênção de obreiro e, além de não ter nenhum dom espiritual, mal sabe dirigir um louvor, chegando a colocar a igreja de pé e se ajoelhar sozinho para iniciar o clamor.

Não vai mais nas construções. (Está se arrependendo em público ou é uma atitude que não é dinâmica?).

• A construção das igrejas no Vale do Aço é, sem dúvidas, uma tarefa feita dentro dos padrões mais avançados, como na Usiminas.

Serviços distribuídos segundo a experiência (Comissões de Construção), uso de equipamentos de segurança, materiais de primeira qualidade, segurança noturna nos locais das construções, e agora a mais nova invenção:

almoço todos os dias para os pedreiros (mesmo que passem todo o dia parados vendo os irmãos da igreja local se esforçarem. Há, e por falar em comissão de construção, onde está ela nas construções? Deve ter sido extinta pelas inúmeras exigências.

Sobre o almoço, tudo bem, todos os dias tem irmãs ociosas, sem lar, sem família, sem compromissos e com condição financeira muito boa. Este tipo de atitude deve ser dinâmica!

• Os pedreiros contratados são profissionais. Alguns deles (Ailton, Joaquim) sempre chegam 30 ou 40 minutos atrasados todos os dias e param 1 hora antes do horário simplesmente para descansarem e ir embora.

Nunca foram encontrados trabalhando fora do horário e dia de serviço como doação ao Senhor. Por serem profissionais? Eles não são voluntários ou eles são dinâmicos por excelência?

• No bairro Industrial (cidade do refúgio) um ladrão entrou na igreja e não levou nada, somente as chaves de entrada e dos anexos. As chaves são deixadas sempre atrás das portas de entrada porque não tem obreiros disponíveis para abrir a igreja quando é preciso.

Até jovens, adolescentes e pessoas que definiram recentemente têm chaves das igrejas e abrem a casa de Deus em qualquer hora e dia.

A segurança implantada nos anexos(tetra chave) é uma boa decisão, mas as chaves serem deixadas atrás das portas de entrada é uma decisão inteligente e dinâmica?

• Um grupo de servas foram levantadas para buscarem constantemente sobre as aulas que são passadas para as crianças e Paes. São irmãs definidas e com muita experiência com o Senhor.

Um exemplo podemos citar de uma destas irmãs(Alaide) o xodó dos pastores. Claro que economicamente ela é muito viável. Esposa de um grande chefe administrativo da Usiminas.

Se encaixaria perfeitamente na administração da nossa igreja, sem deixar que os menos favorecidos chegassem a algum lugar (ungido ou pastor).

Esta irmã conversou espiritualmente não com o Senhor Jesus mas diretamente com Deus e perguntou até sobre o filho, enviado ao mundo pelos nossos pecados. Deus falou com ela como nunca falou com os servos que mais se dedicaram a ele e à sua obra.

A irmã alcançou “revelações?” que daria para escrever até um livro, não apócrifo, que poderia ser intitulado “livro de Alaíde”. De tanta bênção, foi extraído um estudo para ser passado no período do Natal.

Era uma “Bênção?” grande demais para ser verdade. Foi solicitada a devolução de todo o material didático, apostilas, que já haviam sido distribuídas para as igrejas. Até as fitas cassetes que foram gravadas tiveram que ser devolvidas,

isto sem nenhuma explicação sobre o motivo do cancelamento do “grande e misterioso estudo de Alaíde”. A irmã é uma pessoa muito fina, chique, e socialmente muito influente. Ela é uma bênção.

Conversa não somente com o Senhor Jesus mas com Deus diretamente, algo de dar inveja. Ela só se esqueceu de pedir uma bênção de salvação para o seu marido, que até hoje nunca entrou numa das nossas igrejas. Poderosa demais para pedir esta bênção para o seu lar ou é mais uma engenheira, e como todos desta classe, vivem sempre no individualismo, ou ainda tudo isso é pura dinâmica? (anexos cópia do estudo e fita cassete – precisamos saber o quê ocorreu para intercedermos corretamente.

Se fosse uma serva economicamente fraca, se bem que ela não estaria lá, o que aconteceria com ela, seria também uma insuficiente psicológica.).
• Sem dúvidas a obra não é a mesma em Minas Gerais (Ipatinga) e no Espírito Santo (Presbitério – Maanaim).

• Um levantamento numérico foi feito em Ipatinga e todos comentam que a Igreja do Alto da Boa Vista foi a que mais cresceu.

Ninguém fala que muitos irmãos que frequentavam outras igrejas e que moram mais próximos não queriam e foram obrigados a frequentarem o Alto da Boa Vista, o que gerou o tão falado crescimento.

Há, o diácono responsável lá é o mesmo que entregou a profecia sobre o nascimento da menina. Só não cumpriu, mas foi uma bênção.

Ele deve mesmo ser dinâmico.

• Um irmão Betanense fala em rodas de conversa que as toalhas usadas em certas igrejas de outros bairros onde vai “pregar?”, se é que o que ele fala pode ser chamado de pregação, são verdadeiros “fio-dental”.

Esta referência é uma profanação ao púlpito, um lugar santo, ou uma palavra dinâmica? O irmão, lojista, está muito inclinado às velhas coisas.

Por falar em toalhas, boa decisão padronizar o tamanho, mesmo que alguns achem que são “fio-dental”, mas falar que foi revelação quando todos aqui sabem que uma esposa de um determinado pastor de Vitória “mandou” uma irmã fazer uma toalha maior do que o normal, exposta em um casamento.

Isto é dinâmica ou estamos sabendo demais?

• As orientações para a reunião de jovens contidas na apostila são somente para a área de Vitória e regiões próximas do Presbitério?

• Aqui no Vale do Aço (Ipatinga) estas orientações não são compreendidas e as reuniões que deveriam ser uma bênção para os jovens acabam se transformando em motivo de tristeza entre aqueles que acabam sabendo das verdadeiras orientações para esta reunião.

Tem igrejas que fazem esta reunião em 15 minutos, outras em 1 hora e meia. Algumas igrejas consultam o jovem do louvor nas segundas outras mulheres consultam já no sábado.

Obreiros solteiros não participam desta reunião? Os obreiros solteiros não são jovens ou o que vai ser passado eles sabem? Se sabem por quê eles não pregam de maneira incisiva quando ocupam o púlpito? A Obra em Ipatinga não é a mesma do Espírito Santo ou a nossa dinâmica se superou?

• As irmãs que se casam aqui dificilmente participam da reunião das servas, continuam participando de ocupações com os jovens. Elas estão bem orientadas ou esta atitude não é dinâmica?

• Um pastor, que dificilmente vai na madrugada, resolveu vir em um determinado dia e não encontrou dois dos seus obreiros (Amarildo e Ronei) na madrugada e os retirou do grupo de intercessão. Um deles havia trabalhado até às cinco horas daquele dia e não foi possível ir na igreja.

Ele tentou explicar ao pastor (Rômulo) más o que ouviu foi o seguinte: “hoje eu já vim determinado a fazer isso com qualquer um, não foi por revelação, más o primeiro que eu sentisse eu ia colocar no banco, infelizmente foram vocês”. Se fosse uma atitude a ser tomada por todos até que ela ia melhorar a frequência dos obreiros na madrugada de uma forma geral, pois eles somente participam quando ainda não receberam esta bênção, depois são dispensados da madrugada.

É muito poder para um homem só ou esta atitude não é dinâmica? Em Ezequiel 34 contém uma instrução que sempre deveria ser lembrada em Ipatinga.

“Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos!”, esta palavra não foi inteiramente entendida aqui.

• Uma administração exemplar é feita em Ipatinga. Ninguém pode negar este fato. Nos números e estatísticas são os melhores, más em “qualidade” deixam muito a desejar, não porque não temos gente de qualidade.

Temos muitas pessoas que poderiam ser levantadas e até cresceriam bastante más economicamente não atendem as exigências dos administradores maranatenses.

Acho que nem Jesus teria um ministério aqui em Ipatinga. Jesus não tinha nem uma casa para morar como poderia ser pastor nesta área? Isto é dinâmica?

• Havia um irmão que sempre recebia elogios indiretamente pela sua humildade e por não fazer acepção de pessoas. Foi levantado ungido e posteriormente ordenado a pastor.

Agora ele continua recebendo elogios: “Play Boy”, “Peneirão de Gideão” entre outros. O fundamento para ser pastor é este? Há, ele é também funcionário aposentado da Usiminas. Isto é dinâmica?

• Um diácono, injustamente disciplinado, teve sua bênção de volta. Só que não está à frente de nenhuma igreja. Ao contrário, existem diáconos responsáveis que não frequentam madrugada, não abrem igreja, só chegam atrasados na preparação do culto, mandam na igreja, não ajudam ninguém a crescer espiritualmente, só dão ouvidos aos pastores, puxam saco de quem estão acima deles, não orientam as pessoas da igreja,

são extremamente ignorantes, prostituíram recentemente e foram ainda mais valorizados, estão à frente de igrejas porque são bonitos aos olhos dos homens, receberam igrejas de presente mesmo que não têem dons nem amor para com as pessoas. Será que Deus está satisfeito com a “obra?” que está sendo realizado em Ipatinga. O Presbitério esta ciente destes fatos? (Claro que não.)

• Os obreiros e até pastores falam muito de religião, afirmando que estão errados e que não têm sabedoria. Falam das mulheres que vestem calças Jeans como se fosse um terrível pecado. Será qual maior pecado:

A religião que permite as calças jeans ou a nossa “perfeita igreja” que permite o uso de blusas decotadas sem sutiã, saias que não são mini, são menores ainda. Um detalhe é que, quem veste toca instrumento nas igrejas, passam aulas para as crianças, se assentam à frente e fazem parte dos grupos de louvor.

Tiram a comunhão de quem está no púlpito. E para completar “ficam” uns com os outros debaixo das árvores coma maior naturalidade. Observem as roupas no Maanaim de Governador Valadares.

• Para podermos julgarmos os outros não deveríamos cuidar primeiro da nossa casa? Tendo nós telhado de vidro podemos atirar pedra no telhado dos outros? É um erro ou a nossa dinâmica já atingiu a nossa veste?(será que Maria vestiria as roupas que as nossas jovens e algumas das servas usam?).

• Gostaria que vocês não olhassem este desabafo como uma murmuração. Quanto mais entendemos a obra de Deus verdadeiramente, e participamos de seminários maravilhosos no Estado do Espírito Santo, mais erros vemos aqui em Ipatinga, o que nos leva a crer que o obra daqui não é a mesma. Há no nosso coração grande sofrimento, pois gostaríamos que todos tivessem o mesmo entendimento, a mesma visão a respeito da obra, que ninguém se achasse dono da obra, que ninguém se achasse dono da igreja, que muitas pessoas fosse levantadas para que a obra de Deus pudesse ser realizada mais rapidamente para podermos ajudar a acelerar o tempo da volta do Senhor Jesus.

• Qualquer erro, qualquer pecado pode ser removido com oração. Portanto orem pela região de Ipatinga e Vale do Aço. Pode ser que às vistas do Presbitério seja uma região de grande entendimento más pode não ser bem assim.

Quando um empresário tem muitas empresas e não estar nelas todos os dias ele a governa através de informações de pessoas de grande confiança. Igreja também é assim. Talvez as informações que são enviadas ao Presbitério não sejam condizentes com a realidade. Quem teria coragem de admitir que está errando ou que não está cumprindo determinada orientação?.

• Administradores de empresas como a Usiminas visam sempre o lucro financeiro. Se a empresa obter recordes de produção eles participam dos lucros. São “chefes”. Qual é o lucro que devemos defender com tanto afinco na obra de Deus?

Seria outra coisa fora de “Salvação de pessoas”? Com tantos erros o Senhor opera? O Senhor fala onde impera o pecado? Em um louvor onde tem jovens se prostituindo o Senhor se manifesta? Há salvação neste louvor?

• A obra de Deus é simples. Nós é que somos complicados, más podemos descomplicar aquilo que está aos nossos olhos para que não haja prejuízo na vida daqueles que deverão ser salvos nas igrejas. A responsabilidade é nossa!

• Se fosse relatar tudo seria melhor escrever um livro do que uma carta. O objetivo não é entregar ninguém más dividir esta responsabilidade com alguém que pode fazer algo, orar. Não tenho a expectativa de que seja tomada alguma atitude baseada nestas informações más que sejam tomadas atitudes firmadas em revelações, mesmo que: “Em parte profetizamos e em parte conhecemos”.

• Ficaremos até aqui, lembrando aos irmãos que orem pela nossa Ipatinga. Pode parecer que está tudo bem, más a verdade não é bem esta. Uma revista conceituada divulgou que mais de 30 por cento do povo é evangélico.

Em Iel Louvai Ipatinga são 300 mil pessoas. 30 por cento daria cerca de 90 mil pessoas, sendo então um trabalho muito grande para se fazer.

• A paz do Senhor,

Alguém que está preocupado coma obra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s