O recurso do enforcado é espernear.

Observem a frase:

“Então, entenderam que não lhes dissera que se acautelassem do fermento de pães, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus”.

O que isso quer dizer?

Eram doutrinas fora do que o Eterno havia dito e reiterado; mas os chefes religiosos, muitos deles ocultistas e presos à Cabala aprendida dos magos babilônios ao tempo no cativeiro, eram os mais interessados em que não houvesse mudança na mente dos escravos do Judaísmo mantido pelo Sinédrio de Jerusalém. Por conseguinte,

Astutamente planejavam a morte de Jesus (Jo. 5.18; 7.1; 11.53) e conseguiram matá-Lo.

Com o apóstolo Paulo aconteceu o mesmo. Falsas doutrinas apareciam contaminando os crentes, levando muitos a se desviarem do verdadeiro conhecimento de Deus.

Insistentemente Paulo os advertia (Ef. 4.14 – ênfase nossa):

“…para que não mais sejamos como meninos, agitado de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.”

Fisicamente formosa e muito organizada os olhos dos convidados, a artimanha doutrinária instituída pelo gedeltismo na ICM-PES deixou-a desfigurada –

Entendam – como quem joga ácido sulfúrico na face da amante.

Mas o chefe muito religioso e mestre-profeta dissimula, inventa novidades, não se dá contas dos erros e reitera:

 A Igreja Primitiva, a experiência dela, está viva no nosso meio hoje.

Há alguns pequenos pontos que estão sendo acrescentados e a cada dia que passa, nós ficamos mais iguais com a Igreja Primitiva.

 E quer que acreditemos que ele nos ama. E se enfurece na solidão do palácio da rainha desfigurada…

projeto de salvação proclama: absorvam a OBRA!

O que significa:

Encham a mente do que o gedeltismo manda, do jeito que ele manda e não pensem; ou escutarão os exigentes gritos palacianos:

 a Obra não precisa de você!… pra fora!… VÁ EMBORA!

Os anátemas entram na mente e no coração dos desesperados e dos neófilos quais ferretes incandescentes, culpando-os de blasfêmia contra o Espírito Santo se não obedecerem.

Os retirantes se entregam a esses desesperos inconscientemente reprimidos:

Na memória a taxa  de caído da Obra e o diploma de servo inútil pendurado no pescoço!

Só Deus sabe quando ficarão libertos das feridas recebidas nesse lugar que deveria ser de exercício da “fé em Jesus”.

Reitero a declaração da Escritura Sagrada (Tg. 4.16): “Toda jactância semelhante a essa é maligna.” 

Certamente, a doutrina revelada além da letra cimenta a esquizofrenia religiosa que entorpece a mente dos icemitas.

Diáconos, obreiros, pastores e professores de seminários que não examinam as Escrituras, nem exercem fé no poder de Deus, nem obedecem ao que Deus disse, do jeito que Ele disse, ofendem o mandamento de Cristo Jesus (Mt. 22.29; 2 Pe. 2.1-3 – RA-SBB):

“Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus.”

“Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.”

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/06/absorver-a-obra-eis-a-questao/#more-1286

 

Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s