TV Retirantes da obra maranata – A ENTREVISTA DE GG CONTRA O COMPANHEIRO ALÍVIO FOI PARAR NO TUTU-BE!

A ENTREVISTA DE GG CONTRA O COMPANHEIRO ALÍVIO FOI PARAR NO TUTU-BE!

rádio_teatro
.

Olá amigos da TV Retirantes!

É com absoluta exclusividade que apresentamos a entrevista com o presidente das Organizações Magnata, conhecida popularmente pelo nome de Oubra.

Todos, a essa altura, já tomaram conhecimento da repercussão e do alívio que causou a saída do pastor Alívio, quando dos seus manifestos, tanto no you-não pude, quanto no jornal O Cometa, e por isso, ossinhorrevelô para o presidente da cobertura da pirâmide, que cobrisse o rosto com o sumo do óleo de peroba, e fosse entrevistado, no sentido de descomplicar o entendimento a respeito do esclarecimento do ex-nobre, hoje esquecido e combatido, companheiro.

A entrevista foi feita pela Rádio e TV web do Manacaim, no programa “Manacaim em Bloco”, o qual não pode ser lembrado nem de perto com algum bloco de desfile de escola de samba, mesmo que, dentro da obra, esteja sendo vivido o samba do afrodescendente ensandecido, como já disse o mestre CV, e o entrevistador foi o nosso irmão Jack Pálace Bedelho.

A nossa emissora transmite a vocês em primeira mão, mas sem relógio, sem pulseira, ou sem anel, porque é melhor não arriscar.

1 – Jack Pálace Bedelho

Eu quero saudar os volun-otários desta obra, digo, irmãos que nos acompanham neste momento, através da Rádio e TV web Manacaim, e aos que estão ligados pelo chatélite descaminhado, com a paz do sinhô.

Estamos aqui ao lado do presidente (não é mais não, mas para mim e para muitos, da família Bedelho, nunca vai deixar de ser; aliás, não se esqueça de me dar um autógrafo no final, tá bom, sinhô presidente? Eu também vou beijar o chão que o senhor pisar)…como falava, o presidente da oubra, o Sr. GG, que estará prestando todo esclarecimento necessário aos irmãos, com toda a sinceridade e clareza que lhe são peculiares, sempre à serviço da sociedade Cabeça-inchada.

GG –

A paz do sinhô. Eu agradeço a todos os meus volun-otários da obra, ops!, irmãos que obedecem as orientações do sinhô, sabendo que todas são reveladas a mim nos cafés da manhã, que eu tomo com ele. Aliás, sobre esse assunto, eu vou contar um segredo para os irmãos: eu tô engordando com essa estória, porque ossinhô não come nada, só eu, que tenho que comer dobrado, para mim e para ele, e agora, acabo de ter uma revelação do sinhô, e já vou implantar, pois será intere$$ante, a partir de hoje ossinhô-vai-revelá durante o consumo dos produtos de emagrecer que o Coalace vende, da empresa gaúcha, Herva-do-pai-tchê!

Esse Pr. Alívio está aliviado depois que passou a fazer parte do grupo dos caídos. Agora está aí se expondo em vídeo.

Os irmãos vejam bem,  nesse vídeo, o Alívio ficou o tempo todo lendo e olhando para o papel e nem disfarçou. Na oubra é diferente,  minha assessoria gravou um vídeo com profissionalismo, tudo conforme o sinhômostrô e foram feitos uns cartazes que ficaram longe de mim, para eu disfarçar e não ficar lendo igual a ele, iguais aqueles candidatos políticos, que correm o olhinho para lá e para cá, sem nem saberem do que estão falando. E eu nem precisei ficar trocando os óculos e usei só os de longe.

Aliás, meu irmãos, falando em usar de longe, lembramos que essa obra é de davi, pois usa o arco e a flecha, de longe, enquanto Alívio preferiu ir para a obra de saul, que usa a lança, querendo carne com carne, a ficar nesta obra, que não gosta de carne…ou melhor, não gosta muito de carne…melhor ainda, só gosta um poucochinho de carne.

Esses papéis que ele usou, eu já deixei de usar há anos; primeiro porque minhas aulas não têm nem pes nem cabeças, e portanto não importa se levo papel ou não, tiro tudo da minha cabeça mesmo; e em segundo, eu já cansei de me perder com esse monte de papel, que eu jogo para lá, jogo para cá, cai no chão, que até pedi para o sinhorrevelá para não ter mais, e ele me atendeu. Que alívio (com letra minúscula, tá?, porque eu não quero concordar com nada que o Alívio tenha feito nem falado, pois ele quis trair a obra, saindo dela).

Meus irmãos, para aqueles que não sabem ainda, tudo que eu peço para ossinhorrevelá, ele revela nesta obra, viu?

2 – Jack Pálace Bedelho

O Pr. Alívio disse que foi inescrupulosamente forçado a assinar documentos, que lhe trouxeram grandes embaraços. Isso é verdade?

GG –

Pálace,  eu quero ser transparente; atravessa a mão pelo meu peito. Viu? Eu sou  um holograma… Outra coisa, esse negócio de disputa…os irmãos vejam bem…o meu vídeo é bem melhor que o do Alívio.

Eu vim para meu palácio presidencial, aqui na mata atlântica, para fazer um vídeo de qualidade, para não expor a obra com um vídeo qualquer como o dele. Mas veja só os caídos que agora o Alívio faz parte são quem assistem e ficam apoiando o companheiro. Além do mais, a rede que divulga o nosso é bem mais podero$a do que a dele, pois a no$$a é a do tutu-be, e isso me inspira: ter tutu-be ou não ter tutu-be, eis a questão! Essa dúvida é só para os outros, que são indefinidos quanto ao assunto, mas para mim é tutu-be na mão, e o pes fora do chão.

3 –  Jack Pálace Bedelho

E as irregularidades que o Pr. Alívio afirma existir dentro da obra?

GG –

O Pr. Alívio teve 40 anos para falar e só agora…tivemos o PA (Patrimônio Aumentado) que ele assinou sem ler e passou, numa canetada só, toda essa formosura de fazenda, em meio à mata atlântica, para mim e para minha família. Por que ele não leu?

Eu não tenho culpa se ele não percebeu que eu não poderia passar o parque das heresias, localizado na mata, por exemplo, assim como todos os outros bens da obra, para mim mesmo! Qualquer um iria pescar a jogada, então determinei, após um café da manhã com o sinhô, que a partir de agora vai ser com chá da Herva-do-pai-tchê, mas que definiu que a fazenda e outros bens passariam da obra para minha pessoa, mas com o selo do Alívio, para ficar sempre tudo certo! E para eu poder dizer agora: tá tudo certo! Eu não assinei nada, não é verdade?

4 –  Jack Pálace Bedelho

Nós lembramos que estamos aqui  no Manacaim, e você está acompanhando uma entrevista com o presidente das organizações magnata. Estamos aqui nesta área de diversão, digo dispersão, porque o nosso entrevistado realmente está disperso com essa entrevista, em que ele tem que ler as  respostas e não pode se agitar pra lá e pra cá e nem trocar os óculos.

Mas, senhor GG, é verdade que o Pr. Alívio assinou documentos contendo irregularidades nas organizações? O sr. confirma isso?

GG –

Pálace, essa conduta do companheiro Alívio…veja bem, tudo era lícito, legal, honesto, como eu já expliquei.

Eu repito:  Tá tudo certo!

Eu não entendo porque ele está agindo assim agora. Talvez seja para aparecer no Tubu-be também, já que tem mais de 22 mil visualizações e eu ainda não cheguei a 3 mil.

Ele era o secretário e tinha a obrigação de assinar todos os documentos.

Eu arremato com o seguinte: escreveu, não leu, o gg comeu!

5 –  Jack Pálace Bedelho

Alívio disse que a família dele é vítima. Por que ele diz isso?

GG –

Pálace, isso é difícil de responder e eu não estou vendo direito o cartaz que esse meia sola está segurando ali na frente. Também colocam um tampinha, do meu tamanho, para poder segurar o cartaz…ô turma de meias-solas mesmo! Vocês não têm jeito! Por isso que aquele tal de Cavaleiro Veloz diz que vocês não têm unção para nada, e ele tem razão para muitos, pois não servem para nada, nem para ter uma ideia de subir em um banquinho, e segurar o cartaz. Agora, você aí, do cartaz, tá no banco, afastado das funções, até aprender a ter revelação. Não subiu no banquinho, vai subir no bancão, só porque não tem revelação!

O outro ali, que também está segurando um cópia do cartaz, pode virar um pouco para eu conseguir ler, infeliz? Eu preferia responder com minhas próprias palavras, mas esse negócio de assessoria de imprensa tira minha liberdade e eu sinto falta dos meus óculos que eu gosto de ficar trocando. Eu não gosto de me sentir preso, dependente de nada! Isso tem que ficar para os seguidores da obra! Eu sou livre! Ossinhôrrevelô assim! Sou sempre free!

Mas tá tudo certo. O Alívio sempre recebeu seu salário. Vivíamos bem, sem alteração de humor, de minha parte, pois posso afirmar que nunca fui contrariado: “quando um não quer, dois não brigam!”. Sempre tratei o Alívio e todos os demais empregados e volun-otários com a mais alta urbanidade, de forma que não entendo essa acusação. A bem da verdade, como falei, eu nunca fui questionado em nada, mas como eu iria saber que ele não estava satisfeito, já que não falava nada, e atendia tudo que eu pedia. O errado era ele, e não eu então! Mas ai dele também se falasse alguma coisa! Fui claro? Essa questão é bem simples! Não há nem necessidade de explicar tanto…

Eu convoquei minha assessoria de imprensa para vir aqui em minha humilde casa de campo, que meus volun-otários construíram para mim e para minha família, porque quero esclarecer sobre esse vídeo em que o Pr. Alívio conseguiu tamanho IBOPE.

Os irmãos vejam bem, um placar de 22 mil X 3 mil não precisa nem de ser consultado ao sinhô, pois tá clarividente qual está agradando mais. Não, isso não vai ficar assim não.

Na obra não. Daqui a pouco, se houver muita visualização, ele vai parar no programa do Jô, e eu vou pro programa do Xô. Ou então o dele vai ser mostrado em um desses do tipo top 10, sobre vídeos da internet, e aí, a imagem da obra vai ser manchada. Isso é inadmissível. Nós não podemos permitir isso! Só eu mesmo, que tomo chá da Herva-do-pai-tchê, posso manchar a obra, pois manejo meu armamento de fogo e disparo o projétil em direção a uma das bases que mantém o meu corpo erguido, ou em outras palavras, atiro no próprio pé; ou seria pes? Enfim, seja no singular ou no plural, nome ou sigla, com acento ou sem acento, está entendido, não está? Ou quer que eu desenhe aquelas bolinhas e números elucidativos no quadro?

6 –  Jack Pálace Bedelho

Mais uma vez, quero lembrar a todos que estamos falando direto do palácio, melhor, da residência  de campo do  dono das organizações magnata, bem em meio à mata atlântica no quadro “Manacaim em Flocos”.

Pr. GG, houve assistência ao pr. Alívio quando ele estava doente?

GG-

Pálace, o pes e a obra, apesar de estar esfacelado, de modo que é cabeça para um lado, pes pro outro, braços arrancados, ao menos para a justiça,… eu quero dizer que o Pr. Alívio sempre foi bem assistido pelo pastor Pimenta no Olho.(Não sei se li direito…mas parece que é isso mesmo,…ué, pimenta nos olhos dos outros é refresco, todo mundo sabe disso!)

O Alívio dever estar co….com  mai- o – ne – …o que é mesmo que está escrito ali? Amné- si-a…amnésia. Ô meu filho, para de mexer o cartaz, senão eu não consigo ler. (esses meia solas não servem nem para segurar um cartaz! Parece que tem mal de parkinson!).

7 –  Jack Pálace Bedelho

Nós estamos finalizando nossa entrevista e o Pr. Alívio diz que sofreu ameaça velada de morte. Isto ocorreu mesmo?

GG –

Pálace, o Pr. Alívio esqueceu o que é dão. Ele esqueceu que sofreu sim com minhas cotoveladas na sua costela, para saber a hora de entregar um dãozinho. Nem se ele tivesse nada, ele tinha que entregar alguma coisa. Sempre foi assim, e eu achei e ainda acho que tá tudo certo!

Esse dão, os irmãos (não, isso não está escrito no cartaz)…o dão veio de uma profeta que , tudo bem , não é linda, mas, isso não importa. O que importa é a beleza do decorador, que prima pela aparência interior. Se bem que ninguém vira o outro pelo avesso, para conseguir reparar a boa aparência interna de ninguém, mas antes que alguém questione isso: ossinhorrevelô para se falar assim, e ponto final!

O Alívio não vê que o dão não é para expor no Tutu-be e nem em BO de polícia. Vejam que ele des…des…desdisse, desfalou, descontou, e isso é uma desverdade e ele descolocou tudo que era destacado na obra. Isso é um desrespeito, em não usar de desvelo, para tentar desrevelar o que o sinhô desvendou! Descarta esse desassossego! Cadê a luz, desligou?

8 –  Jack Pálace Bedelho

GG,  nós chegamos ao término da nossa entrevista e se o senhor tiver alguma coisa a acrescentar, fique à vontade para falar aos irmãos volun-otários que nos ouvem.

GG –

Bem Pálace, eu gostaria de te dizer que, quando metem o bedelho assim, eu não fico muito à vontade, pois não posso falar livremente e trocar os meus óculos e gesticular! Mas, mesmo assim, eu quero dizer que: Tudo continua certo!

A obra continua sendo a obra e o resto continua sendo sobra, mesmo com a saída do companheiro, pastor Alívio.

Nossas doutrinas e dogmas foram todas ditas pelo sinhô nos cafés da manhã, como eu já falei, até o dia de hoje, mas como a obra é dinâmica, a partir de agora, vai ser tudo revelado quando estiver tomando o chá emagrecedor gaúcho da Herva-do-pai-tchê.

Isso é inquestionável e o Alívio desprezou tudo isso, porque ele está na razão e foi para o outro lado e não OBDEC mais os dãos, nem mesmo daquela cuja beleza é apenas interior e cujo marido é exemplo de fidelidade, podendo ser colocado à prova por qualquer teste do gênero, no programa do João Kleber. Mas, Alívio não valorizou isso mais. É lamentável.

Eu conheço o coração do homem e o do Alívio está cheio daquilo que é a razão. A amnésia fez ele esquecer o espiritual.

A vida é um caminho que eu sempre mostrei nesta obra, mas alguns desviam e descaminham e ainda me acusam de “descaminhos”, como se dissessem que “eu sou o descaminho, a desverdade”, e aí insinuariam que eu seria também a des-vida, ou a morte, mas morte é para quem trai essa obra.

Mas eu digo uma coisa para o companheiro que: Tá tudo errado para ele! Agora ele é um caído. Eu contava com ele para assinar pilhas de documentos, mas ele traiu a obra. É réu do corpo e não leva o ministério.

O ministério, o homem não leva. Pode morrer, adoecer, cair…mas o ministério fica.

A obra continua. Eu continuo.

Paulo, que se estivesse vivo seria da obra, também reclamava dos caídos que abandonavam a obra.

Eu não chamo o Pr. Alívio de malfeitor, mas a culpa dele é dele, a culpa minha é minha, porque uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Obra é obra, o resto é sobra. E digo mais, prestem atenção, meus irmãos, volun-otários desta obra, que isso é muito importante e revelador: quem cobra a obra, não é da obra, mas quem se desdobra em fazer manobra, esse sim, entendeu obra.

Eu agradeço aos irmãos que me ouviram com grande interesse e alegria, inclusive os visitantes das nossas igrejas, para já descobrirem o que é obra, e eu peço desculpas pois não estou acostumado a ficar lendo e nem a fazer vídeos. Isso tudo é culpa do sinhô, pois revelô só para o Gibson Chapelin, com aquela frescurinha, de cabelinho ajeitadinho, vira o tronco para cá, vira o tronco para lá, parecendo um ventilador tufão; ou então uma tomada de lado, outra tomada de frente, depois tomada do outro, o problema é que pode tomar um choque, com o dedo na tomada, fora da luz da revelação.

Peço que acessem o meu vídeo no Tutu-be, para o placar melhorar um poucochinho, porque o companheiro Alívio está sendo visto mais do que eu e os irmãos devem assistir ao meu vídeo, que está mais claro e minha aparência está bem melhor que a dele.

Agora quem está aliviado sou eu com o fim dessa leitura. Só tenho que tomar cuidado para não me aliviar tanto, em respeito ao companheiro que me entrevistou. Nesse caso, o nome do programa teria que mudar para “Manacaim em Flato”. E aí o negócio iria ficar ruim!

A paz do sinhô a todos.

9 – Bom, amados telespectadores, eu sou Jack Pálace Bedelho e quero agradecer a atenção e espero que com esta entrevista todos voltem para suas casas com todas as dúvidas esclarecidas. Não precisam perguntar mais nada a ninguém, nem pelejar, pois lembrem-se do lema deste ano, o Senhor tem pelejado por nós!

A todos a paz do sinhô.

Fim da entrevista.

TV Retirantes:

Irmãos, pegando o gancho do alívio de ter acabado, vou ter que correr ao jardim para me aliviar. Depois dessa, só nos resta essa alegria!

Encerramos mais uma cobertura da nossa TV Retirantes, saudando a todos com a Graça e a Paz do Senhor Jesus.

Jornalistas Eurípia Inês e Alandati.

 TV Retirantes em https://diganaoaseita.wordpress.com/2013/06/12/a-entrevista-de-gg-contra-o-companheiro-alivio-foi-parar-no-tutu-be/
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s